quinta-feira, 30 de novembro de 2017

Como convencer os “evangélicos” que seus pastores que falam mal das imagens são enganadores que desobedecem ao fundador de sua fé



Por Fernando Nascimento

O texto a seguir foi traduzido do livro “Martinho Lutero: Analise Crítica Católica e Louvor”, contém uma série de citações de Lutero a respeito do crucifixo, imagens e o sinal da cruz. Essas citações foram feitas depois de muitos anos do protestantismo já estabelecido. Se faz necessário essa observação para que nenhum sectário protestante venha dizer (como de costume), que isso seria texto de quando Lutero era católico. Contra isso, as citações do fundador do protestantismo estão devidamente datadas depois do ano 1517, ano de sua rebelião segundo os protestantes.


Vejamos então, o que recomendou Lutero sobre os crucifixos, imagens de santos e o Sinal da Cruz:


CRUCIFIXOS

“O costume de segurar um crucifixo diante de uma pessoa que esteja morrendo tem mantido muitos na comunidade Cristã e permitiu-lhes morrer com uma Fé confiante no Cristo crucificado.” (Sermão sobre João, Capítulos 1-4, 1539; LW, Vol. XXII, 147)

“Foi uma prática boa segurar um crucifixo de madeira diante dos olhos dos moribundos ou pressionar nas mãos deles. Isto trouxe o sofrimento e a morte de Cristo a mente, e confortava os moribundos. Mas para os outros, que arrogantemente se basearam em suas boas obras, entraram num céu que continha um fogo crepitante. Pois eles foram afastados de Cristo e falharam em impressionar a Paixão e morte vivificante de Jesus, em seus corações.” (Sermão sobre João, Capítulo 6-8, 1532; LW, Vol. XXIII, 360)

“Quando eu escuto falar de Cristo, uma imagem de um homem pendurado numa cruz toma meu coração, assim como o reflexo de meu rosto aparece naturalmente na água quando eu olho nela. Se não é pecado, mas sim bom em ter uma imagem de Cristo em meu coração, porque deveria ser um pecado de tê-lo em meus olhos?” (Contra os Profetas Celestiais, 1525; LW, Vol. 40, 99-100)


IMAGENS E ESTATUAS DE SANTOS

“Agora, nós não pedimos mais do que gentileza em considerar um crucifixo ou a imagem de um santo, como testemunha, para a lembrança, como um sinal, assim como foi lembrado à imagem de César.” (Contra os Profetas Celestiais, 1525; LW, Vol. 40, 96)

“E eu digo desde já que de acordo com a lei de Moises, nenhuma outra imagem é proibida, do que uma imagem de Deus no qual se adora. Um crucifixo, por outro lado, ou qualquer outra imagem santa não é proibida.” (Ibid., 85-86)

“Onde, porém, imagens ou estatuas são produzidas sem idolatria, então a fabricação delas não é proibida.

Meus confinadores devem também deixar-me ter, usar, e olhar para um crucifixo ou uma Madonna… Contanto que eu não os adore, mas apenas os tenha como memoriais.” (Ibid., 86,88)

“Porém, imagens para memoriais e testemunho, como crucifixos e imagens de santos, são para ser tolerados… E não são apenas para ser tolerados, mas por causa do memorial e  testemunho eles são louváveis e honrados…” (Ibid., 91)


SINAL DA CRUZ

“Oração da Manhã

De manhã, quando você levantar, faça o sinal da santa cruz e diga:
Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém…

À noite, quando fores dormir, faça o sinal da santa cruz e diga:
Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.” (Pequeno Catecismo, 1529, Seção II: Como o Chefe da Família Deve Ensinar a Sua Família a Orar Pela Manha e Noite, 22-23)

“Assim se originou e continua entre nós o costume de dizer a graça e retornando graças às refeições, e outras orações de manhã e à noite. Da mesma fonte veio a prática com crianças de benzer-se a visão ou audição de ocorrências aterrorizantes…” (Grande Catecismo, 1529, O Segundo Mandamento, seção 31, p.57)

“Se o diabo coloca na sua cabeça que em você falta a santidade, a piedade e o merecimento de Davi e por essa razão não podem ter certeza que Deus escutará você, faça o sinal da cruz e diga a si mesmo: “ Deixe ser piedosos e dignos aqueles que serão!! Eu sei com certeza que eu sou uma criatura do mesmo Deus que criou Davi. E Davi, independente de sua santidade, não tem um Deus nem melhor nem maior do que eu.” (Salmo 118, LW, Vol. XIV, 61)

“Se você tiver um poltergeist ou espírito tocando em sua casa, não vá e discuta sobre isso aqui e ali, mas saiba que não existe um espírito bom ao qual não procede de Deus. Faça o sinal da cruz quietamente e confie em sua fé.” (Sermão do Festival da Epifania, LW, Vol. 52, 178-79)

--------------

BIBLIOGRAFIA E FONTES PRIMÁRIAS

- Grande Catecismo, 1529, traduzido por John Nicholas Lenker, Mineapolis: Augsburg Publishing House, 1935.

- Os Trabalhos de Lutero (LW-Luther’s Work), Edição Americana, editado por Jaroslav Pelikan (volumes 1-30) e Helmut T. Lehmann (volumes 31-55), São Luis: Concordia Pub House (volumes 1-30); Filadelfia: Fortress Press (volumes 31-55), 1955.

--------------

Como se vê, foram as tardias más interpretações aliadas aos muitíssimos erros de tradução das bíblias protestantes que criaram o ódio cego às imagens católicas, as confundindo com “ídolos”.

O “não farás imagem de escultura”, na verdade é um mandamento das seitas protestantes que contraria o constante em Êxodo 20,4 que em vez de proibir "qualquer" imagem de escultura, na verdade, proíbe somente imagens de "ídolos" indicados no hebraico pelo termo "fessel" e no grego por "eidolon", que se traduz por “ídolo” no português. Observe esta tradução interlinear do hebraico para nossa língua, levando em consideração que o hebraico é lido da direita para a esquerda. (Clique na foto para ampliar)




Ignorando isso, o tradutor protestante, João Ferreira de Almeida, adulterou as já incompletas bíblias protestantes, colocando o termo “Imagem de Escultura” onde nos originais constam ÍDOLO, para fazer a confusão que conhecemos hoje.

Como poderia Deus proibir “imagens de escultura” se mandou construir duas para colocar sobre a arca da aliança que guardavam as tábuas que na verdade proíbem ÍDOLOS???


A Arca da Aliança tinha imagens de escultura sobre ela
e isso mostra que não é qualquer imagem que é um ídolo.


Como poderia Deus proibir “imagem de escultura” e sua veneração se pediu que Moisés fizesse uma serpente de bronze que numa aste deveria ser venerada para curar os picados por serpentes? (Números 21, 8-9)

Pela cronologia do Antigo Testamento, a serpente de bronze foi feita por ordem de Deus alguns anos antes de 1404 a.C., ano da morte de Moisés, e existiu por muitos séculos entre os israelitas sem qualquer problema durante as gerações de Samuel, Salomão, Zacarias, Elias, Amós e Oséias, só passando a ser quebrada por Ezequias 715 a.C. porque os israelitas ao invés de venera-la, passaram a adora-la como a um deus, queimado-lhe incenso, coisa que só se faz a Deus Pai.
“...em todo lugar, se oferecerá ao meu nome incenso e uma oblação pura (hóstia); porque o meu nome será grande entre as nações, diz o Senhor dos Exércitos.” (Malaquias 1,11)  - Perguntamos aos sectários protestantes, cadê o incenso e a oblação pura de sua adoração a Deus?

Se a imagem da serpente de bronze fosse algo tão reprovável como querem fazer parecer os sectários protestantes, as Escrituras não a citaria como um representação do próprio Jesus Cristo que deveria ser levantado. “E, como Moisés levantou a serpente no deserto, assim importa que o Filho do homem seja levantado.” (João 3,14)

A serpente de bronze que Deus ordenou que Moisés fizesse,
curou a todos o picados por serpente que a veneraram.


Como poderia Deus proibir “imagem de escultura” se para o interior do templo de Salomão, ordenou que se fizessem imagens de querubins, palmas, flores, bois e leões? (1Reis 6,23-35 e 7,29).

Quando Edir Macedo fez sua cópia paraguaia deste templo, aqui no Brasil, malandramente omitiu as imagens e preferiu ocupar tais lugares com cadeiras para aumentar a arrecadação.

Templo de Salomão, decorado por imagens segundo ordem de Deus.

Outros exemplos das falsificações protestantes estão em (Isaías 44,9-10) e (Isaías 44,15), onde o falsário protestante, além de enfiar o termo “imagem de escultura” onde consta ÍDOLO, ainda enfiou criminosamente a palavra “procissão” em (Isaías 45,20), de suas bíblias João F. Almeida Atualizada.

Tudo isso gera uma multidão de doidos que semanalmente no Brasil adentram as Igrejas Católicas para quebrar imagens e ser presa logo em seguida. Até o dia da publicação deste artigo, haviam disponíveis na busca do Google, aproximadamente 63.800 resultados para “evangélico invade Igreja Católica e destrói imagens”.


Alguns dos ludibriados por pastores presos por quebrarem imagens católicas.

Mostro abaixo, que tamanho ódio incitado pelos pastores contra as imagens, é seletivo. O objetivo é tão somente atacar a Igreja Católica de olho no seu rebanho, visto que as igrejas luteranas no mundo todo tem as mesmas imagens de escultura dos santos em seus altares e nunca foram atacadas.


Interior de uma igreja evangélica luterana na Suécia

Conheça algumas igrejas protestantes luteranas com nomes de santos e muitas imagens nos altares:

Igreja Evangélica Luterana de São Nicolau

Igreja Evangélica Luterana de Santa Maria

Igreja Evangélica Sta. Igreja Margaretha

Igreja Evangélica de São Nicolas, em Estocolmo, com imagem de São Jorge.

Altar de Igreja Evangélica Luterana em Vilnius, Lituânia, repleto de imagens de escultura

Catedral Luterana de São Nicolau, Helsinki

Igreja de São Nicolau de Potsdam

Igreja luterana na cidade de Gotland, Suécia

E assim fica evidenciado, que o protestantismo é uma contradição humana, que se carcome a partir de adulterações bíblicas, deixando muitas almas perdidas pelo caminho.

Fimdafarsa.