sexta-feira, 24 de novembro de 2017

REFUTANDO LISTINHA DE DATAS INTITULADA “EIS ALGUMAS ALTERAÇÕES ESTRANHAS ÀS SAGRADAS ESCULTURAS” QUE OS PASTORES USAM CONTRA A IGREJA CATÓLICA PARA ENGANAR SEUS SEGUIDORES


Por Fernando Nascimento.


A intenção do embuste que agora refuto, era fazer parecer que a Igreja Católica teria inventado doutrinas que não estariam nas Escrituras.

Vamos então às acusações, em vermelho, e às nossas imediatas refutações bíblicas.

- 1950, Assunção de Maria. - MENTIRA. – 1950 é só uma data de confirmação universal do artigo de fé. Festeja-se a Assunção de Maria desde os primeiros séculos. Prova são os cismáticos ortodoxos e protestantes anglicanos festejarem. Depois da ressurreição de Cristo os santos passaram a subir ao céu (Mt 27, 50-53). Por que com a mãe de Jesus seria diferente? São numerosos os testemunhos primitivos sobre a Assunção de Maria, confira: http://www.apologistascatolicos.com.br/index.php/patristica/estudos-patristicos/626-pais-da-igreja-e-a-assuncao-de-maria-aos-ceus

- 1870, Infalibilidade papal. –  CORREÇÃO. 1870 não é a data de criação, mas de definição do dogma (verdade de fé). Vem desde o 1º século (Mt 16, 17-19). Ler também Clemente I e sua Primeira Carta aos Coríntios, LXIII,2). A primeira menção feita sobre as corretas medidas tomadas pelos papas foi feita no ano 90. Naquela ocasião, o papa Clemente I interveio nos assuntos de Corinto afirmando que falava em nome do Espírito Santo, o que lhe dava prerrogativa de infalível. Resumindo, o Papa pode errar como todo mundo, mas não quando fala "ex cathedra".

- 1854, Dogma da Imaculada Conceição. – CORREÇÃO: a data de um dogma não é a data de origem da doutrina. A data de um dogma é a data de confirmação da doutrina que foi sancionada como universal. Os festejos da Imaculada Conceição vem desde os primeiros séculos, ler S. Agostinho (Sermão 215,3). É de notar que em 1476 a festa da Imaculada foi incluída no Calendário Romano. Em 1570, o papa Pio V publicou o novo Ofício e, em 1708, o papa Clemente XI estendeu a festa a toda a Cristandade tornando-a obrigatória. Veja que tudo isso aconteceu muito antes de 1854. O próprio Lutero, pai do protestantismo sempre manteve a crença de que Maria viveu sem pecado (Bäumer (1994), p. 191).

 - 1546, livros apócrifos na Bíblia. - MENTIRA. Basta ver a Bíblia de Gutemberg, impressa quase um século antes desta data. Os protestantes é que arrancaram 7 livros da bíblia e os chamaram erroneamente de “apócrifos”. Estes livros constam inclusive na Septuaginta do século I, a bíblia usada pelos discípulos de Jesus.

- 1215, Decretam a Transubstanciação. -  CORREÇÃO: a transformação do pão e vinho consagrados no Corpo do Senhor, vem desde o 1º século (1Cor 11, 23-29). Ler a Didaqué, livro dos apóstolos e Santo Agostinho Sermão 6,3. O ano 1215 citado, é apenas o ano em que o termo “Transubstanciação” foi consagrado nos documentos de um Concílio. Faltava uma palavra capaz de expressar, à luz da Filosofia e da Teologia, essa realidade da transformação, e isso se resolveu com o vocábulo “Transubstanciação.”

- 1216. Instituída a Confissão. - MENTIRA. A confissão é Bíblica: (Lc 17,3-4), (Jo 20, 22-23), (1 Jo 1,8-9), (Tg 5,16), (Atos 19,18), (Pv 28,13), (Sal 38,18), etc.

- 1200, A hóstia substitui a Ceia. - MENTIRA. A hóstia é o mesmo pão ázimo e sem fermento da Ceia (I Corintios 5, 7-8). Os protestantes é que passaram a usar pão de padaria com fermento e suco de uva de caixinha. Em toda a bíblia, não se usa pão com fermento nas cerimônias santas. Os discípulos haviam esquecido de levar pão e só tinham um pão no barco. Jesus chamou a atenção deles, dizendo: “Fiquem alertas e tomem cuidado com o fermento dos fariseus e com o fermento de Herodes!” (Mc 8,14-15).

- 1190, Instituem a venda de indulgências. - MENTIRA. Lutero testemunha contra essa mentira em suas teses de números 48, 50, 51, 53, 70, 71 e 73. Ver teses de Lutero: http://www.luteranos.com.br/lutero/95_teses.html

- 1184, Inquisição. Efetivada anos depois. – CORREÇÃO. NÃO CONFUNDA: a Inquisição, fazia o papel de “indagar”, maus católicos, e não “matar”, como fazia o tribunal civil e o protestante. As mentiras sobre a inquisição, foram forjadas pelo protestante Casiodoro de Reina que se escondia por trás do nome de “Montanus”. Confira: http://fimdafarsa.blogspot.com.br/2017/07/descoberto-o-protestante-casiodoro-de.html

- 933, instituída a Canonização de santos. - MENTIRA. Muitíssimos pais e santos da Igreja foram canonizado antes do século X por aclamação popular. Por exemplo, as bíblias protestantes já trazem os autores dos evangelhos e cartas como santos, onde se lê no início de cada evangelho: “o evangelho segundo S. Mateus", "S. Marcos", etc. No século X, com o aumento do número de santos pelo mundo, a Igreja foi estabelecendo os critérios necessários para proclamar a santidade de uma pessoa. E o primeiro em cumpri-los foi Santo Ulrico, canonizado em 3 de fevereiro de 993. Isso nada tem a ver como “instituir a canonização”, e o ano citado pelos pastores está errado.

- 830, Começam a usar ramos e água benta. - MENTIRA.  O “monograma de Cristo”  dos primeiros séculos contém ramos; Os cristãos católicos usam ramos desde a entrada triunfal de Jesus em Jerusalém (Jo 12,12-13).  A água benta santifica a purifica desde o Velho Testamento: (Nm 5,17), (Números 19,11-22), (Hebreus 10, 22).

- 787, Começam com o culto às imagens. - MENTIRA. Não há culto à imagem na Igreja Católica. Os templos de Deus sempre tiveram imagens. Imagem sacra não é ídolo:  (Jz 18,30-31), (Ex 25, 18-20), (Num 21, 8-9), (I Reis 6, 23-35 e 7, 29). As imagens estão presentes em todas as igrejas protestantes históricas e algumas de suas seitas. Confira:  https://caiafarsa.wordpress.com/imagens-em-templos-prostestantes/

- 503, O purgatório começa a existir. . . Missas pagas começaram no ano 1476. - MENTIRA. Os hebreus primitivos já ensinavam a purgação: (Zacarias 13,8-9), (Mal 3, 2- 4), (Mc 9,49), (1Cor 3,15). Nenhuma “Missa paga” começou no ano 1476. As pessoas contribuem com o templo desde os tempos de Jesus (2 Coríntios 9,7).

- 431, Instituído o culto à Maria, mãe de Jesus. - MENTIRA. Venera- se Maria desde Isabel (Lc 1, 43-44), João Batista venerou Maria (Lc 1,45), Maria será venerada por todas as gerações: (Lc 1,48).

- 416, Começam a batizar crianças recém-nascidas. - MENTIRA. A Igreja Católica já batizava desde o primeiro século (At 2,38-39). As seitas protestantes é que pararam de batizar depois de 1517. Ortodoxos , luteranos, anglicanos e metodistas batizam sim os recém nascidos. No vídeo a seguir um pastor corrige seus colegas sectários mentirosos: https://www.youtube.com/watch?v=Fu8oGKFIeg4

- 394, O culto Cristão é substituído pela missa. - MENTIRA. A Missa foi instituída por Nosso Senhor Jesus Cristo, na última quinta feira de sua vida mortal, conf. Mt 26,28; Mc 14,24; Lc 22,20; 1Cor 11,25. Aparece entre os primeiros cristãos, inclusive é citada nos Atos dos Apóstolos: “No primeiro dia da semana, tendo-nos nós reunidos para a fração do pão…” (At 20,7). E Fazia parte do primeiro Catecismo cristão: “Reuni-vos no dia do Senhor para a fração do pão e agradecei (celebrai a eucaristia), depois de haverdes confessado vossos pecados, para que vosso sacrifício seja puro.” (Didaqué, XIV,1).

- 325, O Imperador Constantino celebra o primeiro Concílio. – MENTIRA. Santo Atanásio, contemporâneo dos fatos, afirma que quem presidiu o Concílio foi Ósio de Córdova (Apol. de fuga sua, c. 5). Também afirmam-no implicitamente os próprios arianos escrevendo que ele (Ósio) "publicara o sínodo de Niceia" (Ap. Athânas, Hist. arian. c. 42). As assinaturas dos três clérigos - Ósio, Vito e Vicente - estão sempre em primeiro lugar, bem como a citação de seus nomes pelos historiadores do Concílio, o que seria estranho, dado que o concílio se deu no Oriente e os três clérigos eram ocidentais. Só o fato de serem representantes do Papa explicaria tal comportamento.

- 320, Começam a usar velas nas Igrejas. - MENTIRA. Desde o Velho Testamento isso não é novidade (Levítico 24,3-4). Cristo aparece entre castiçais (Ap 1,13) e (Ap 2,1). Quem fala uma asneira dessa, deve pensar que existia eletricidade nas igreja naquele tempo.
     
- 310, Começam as rezas pelos mortos. - MENTIRA. Ver: (Êx 32,13), (2 Macabeus 12,43-46), (Tobias 12,12), (Mt 17,3-4), (2 Tm 1,18), (1 João 5, 16-17), (Atos 9,40), (Apo 5,8), (Apo 6,9-11), (Apo 8,4), etc.

-------------

Como se vê, as seitas protestantes é que se afastaram completamente do que prescreve as Escrituras. Essa gente é a mesma que nunca reza o Pai Nosso, nunca usa o pão ázimo e baniu o incenso de Deus, constantes na bíblia.

As datas acima levantadas pelos pastores enganadores, mostram apenas o ano de sanção (confirmação), e não que sugiu a doutrina antiga.  A sanção (confirmação), era feita para preservar a doutrina cristã antiga, atacada pelos hereges “moderninhos” de cada época.



Fimdafarsa.